BMW 750i Luxury Alpina Vossen

R$ 110 699

BMW 750i Luxury Alpina Vossen

Detalhes do Carro:
Tipo Sedan
Km 36000 km
Combustível Gasolina
Motor 4.4 V8 407 CV
Ano 2010
Preço 138900
Transmissão Automatico
Tração AWD
Cor Exterior Cinza
Cor Interior Couro Bege
Tempo de Vôo N/A
Horas de navegação N/A
Blindado Não
Opcionais
  • Air Bag
  • Bancos em Couro
  • Câmera de Ré
  • Computador de Bordo
  • Controle de Estabilidade
  • Controle de Tração
  • Desembaçador Traseiro
  • Direção Hidraulica
  • Freio ABS
  • Kit Mulmitidia
  • Retrovisor Elétrico
  • Retrovisor Fotocromático
  • Rodas de 20"
  • Sensor Crepuscular
  • Sensor de Chuva
  • Sensor de Estacionamento
  • Teto Solar
  • Tiptronic
  • Travas Elétricas
  • Vidros Elétricos
  • Volante Com Regulagem de Altura

BMW 750i Luxury Alpina Vossen

 

 

 

 

BMW 750i Luxury Alpina Vossen

A Série 7 acabou de ser reestilizada, mas não parece. Só um

observador muito atento vai conseguir identificar o que de

fato é novo no mais luxuoso sedã da BMW. Os faróis

agora com tecnologia de leds) têm desenho mais afilado,

a típica grade em rim tem nove barras de cada lado (antes eram 12),

as entradas de ar sob o para-choque cresceram e surgiu uma faixa

cromada na tampa do porta-malas. Realmente, é pouco. Mas,

se deixarmos o design de lado, não há como negar que há muito

mais novidade neste modelo do que alcançam os olhos: motores

mais potentes e econômicos, mecânica aprimorada, pacote de

equipamentos reforçado e eletrônica aprimorada.

No sofisticado chassi, por exemplo, foram colocados novos

amortecedores e batentes de borracha para aumentar o conforto.

A suspensão a ar (de série) conta agora com sistema de autonivelamento

no eixo traseiro, que se traduz em maior estabilidade e segurança.

Com isso, quem viaja atrás – em geral o feliz proprietário do carro

– vai sofrer menos com ondulações no asfalto e movimentos da carroceria.

Por falar em conforto, a versão que avaliamos é a espaçosa 750 Li,

mais longa (seu comprimento é de 5,22 metros, 14 cm a mais que

o do 750i), que em nosso test-drive em São Petersburgo (Rússia)

mostrou mais suavidade para rodar em pisos irregulares e comportamento

geral em estrada superior, mesmo perdendo um pouco de agilidade

em curvas sinuosas. Para o motorista que vai lá na frente, a direção

está um pouco menos leve do que se esperaria num sistema elétrico,

problema que é atenuado por ela ter assistência variável em função

da velocidade. O quadro de instrumentos vale a visita: tem aspecto

analógico, mas é só uma simulação digital. E pode ser substituído

por uma tela assumidamente digital de 10,3 polegadas, onde é

exibida toda a informação relevante para a direção. Essa tela é

configurável, permitindo variar as cores e os gráficos apresentados.

Além dela, há um novo monitor no centro do painel.